Sky condenada a indenizar mais um assinante… Motivo grave

256

A Sky foi condenada mais uma vez a indenizar um de seus assinantes e desta vez o motivo é bastante grave, o assinante foi assaltado por homens que se passaram por técnicos de manutenção da Sky.

À primeira vista não parecer se culpa da Sky que assaltantes usem “disfarce” de técnicos da empresa para conseguir adentrar nas residências de assinantes e cometer roubos, mas neste caso a história não é tão simples.

A residência que foi assaltada pertence ao produtor de cinema Raul Dória e fica na região do Jardim Europa, bairro nobre de São Paulo, no dia 20 de agosto de 2009.

Alguns dias antes o cineasta havia ligado para a Sky e agendado uma visita técnica em sua residência, visita esta que foi reagendada por um técnico da Sky, via sistema da empresa, para o dia em que ocorreu o assalto na caso de Raul Dória.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

No dia 20 de agosto de 2009, quando o cineasta aguardava a visita do técnico da Sky em sua residência, um homem vestido com o uniforme da empresa, portando um crachá da Sky e com uma cópia de uma ordem de serviço de manutenção na instalação de tv por assinatura da casa, foi recebido na residência pelos empregados do casal Dória, que ao liberarem a entrada ouviram do homem a voz de assalta e então o meliante deixou mais cinco comparsas adentrarem à residência.

O casal dono da casa também foi rendido e os bandidos travestidos de técnicos da Sky limparam um cofre e levaram um segundo cofre com documentos e joias, além de um veículo da residência que foi posteriormente recuperado.

O advogado do cineasta conseguiu a condenação da Sky em primeira instância alegando que a informação de que haveria uma oportunidade de roubo na residência de Dória vazou na empresa terceirizada responsável pela manutenção técnica para a Sky, a Hot Line Entertainment.

A juíza responsável pelo caso afirmou que não há dúvida da participação de um empregado da empresa terceirizada no roubo ocorrida na casa do cineasta.

A indenização por danos morais foi estipulada em R$ 140mil e a reparação por danos materiais deverá ser estabelecida em mais de R$ 1milhão.

Nem a Sky e nem a Hot Line querem comentar o caso.