NAGRA IDENTIFICA diferentes TRIBOS DE CONSUMIDORES DE TV PAGA

1701

A Nagravision, íder mundial em soluções independentes de proteção de conteúdo e televisão multi-tela, em parceria com a Ampere Analysis, uma empresa de pesquisa líder na indústria de TV no Reino Unido , lançou hoje um estudo entitulado “Television Tribes”, que aponta uma nova realidade dos tipos de consumidores de TV paga e que descreve como as operadoras de tv por assinatura podem “desbloquear” novas oportunidades de receita atendendo as complexas necessidades de maneiras de consumir conteúdos, de ter experiências e de utilização de tecnologias relevantes.

Consumidores de tv por assinatura de dez países que são os maiores consumidores responderam à pesquisa que identificou cinco tribos de televisão

– Conhecedores de Conteúdo – um grupo jovem que adota a tecnologia de maneira mais avançada, de melhor condição financeira e techno-experiente, que quer consumir todo o seu conteúdo On Demand e está disposto a pagar por isso. Eles também são os mais propensos a ficar mudando de operadora.

Broadcast Bingers – um grupo de menor poder econômico que se entretém melhor quando usa os receptores de tv convencionais.

Destacados digitalmente – uma geração mais velha, mais difícil de alcançar e menos propensos a gastar dinheiro em conteúdo de TV paga.

Tradicionalistas de TV – um grupo de consumidores de TV linear de meia idade mais interessados ​​na tela grande, e particularmente nos esportes.

Super Gastadores – especialistas em TV linear com dinheiro para gastar para ter acesso completo ao conteúdo.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

De todos estes grupos o estudo financiado pela Nagra identificou como o mais valioso sendo os Conhecedores de Conteúdo, que são 24% do mercado, são so que mais gastam comprando conteúdo, inclusivo os de video on demand, querem montar os seus próprios pacotes de conteúdo de TV que querem consumir, TV a la carte, e exigem alta qualidade de imagem em todos os dispositivos que usam.

80% dos Conhecedores de Conteúdo devem deixar de consumir totalmente tv linear nos próximos cinco anos mas em contrapartida são os mais propensos a assinar pacotes de conteúdo on demand no mesmo período.

Surpreendentemente o segundo grupo mais valioso identificado foi o dos Tradicionalistas que representam 18% do mercado, estão mais dispostos a pagar por serviços básicos que são o tipo que de serviço com maior retorno financeiro para as operadoras. Além disto também são os mais propensos a pagar por pacotes de filmes e esportes e são menos propensos a ficar trocando de operadora.

O estudo sugere diversas ações-chave com as quais as operadoras de tv podem se comprometer para ajudar a defender sua posição em um ambiente em rápida mudança, incluindo:

– empilhando os serviços certos para cada segmento de mercado,
– alavancagem da tecnologia IP e nuvem para lançar novos serviços sob demanda rapidamente
– gestão de custos de forma eficaz,
– oferecimento de experiência de multi-tela ao usuário com serviços líderes da classe,
– adoção da análise de dados para melhorar a visão e a personalização do cliente.
– proteção de conteúdo premium em todas as telas e
– combater a pirataria online.

A Nagra ainda aconselha as operadoras de tv a esquecerem a velha política de one-size-fits-all, ou seja, um único tipo de oferta atende a todos os clientes pois ela não maximiza mais o valor percebido pelos assinantes. As operadoras de tv bem sucedidas no futuro serão aquelas que acelerarem a sua transição para o IPTV para ganhar mais flexibilidade e atender às necessidades de consumo de conteúdo que estão em franca evolução, permitindo que os próprios consumidores criem seus pacotes de conteúdo e serviços on demand.

O diretor de pesquisa da Ampere Analysis, Guy Bisson, também aconselha as operadoras a não fugirem da inovação tecnológica tentando forçar os seus clientes a aceitarem o que já é tradicional e diz que o mundo do conteúdo pago já ultrapassou a simplicidade de oferta premium apenas de esportes e filmes de Hollywood e diz que as operadoras de tv que quiserem sobreviver tem que se esforçar bem mais para entender e atender as demandas de consumo dos consumidores de hoje e dar-lhes o que eles querem consumir, sendo que são muitas as oportunidades que estão sendo ignoradas pelas operadoras em relação a serviços e conteúdo a ser transmitido.

Um belo estudo que mostra que não é somente em razão dos preços que os consumidores estão abandonando cada vez mais rápido as operadoras de tv por assinatura e sim por que não enxergam valor agregado ao preço que elas cobram atualmente pelos seus pacotes de conteúdo.