EMISSORAS DOS EUA DECRETAM A MORTE DAS OPERADORAS DE TV PAGA

2326

Vamos falar sério aqui, nada da delicadeza que os noticiários por aí estão usando em relação à situação das operadoras de tv por assinatura nos mercados mais antigos, se elas não se reinventarem rapidamente, e provavelmente mesmo que elas consigam esse milagre, o futuro próximo para as operadoras de tv paga está sinalizado com a morte.

Isto por que já não existe mais no mercado a necessidade de ter um atravessador para vender o conteúdo produzido para emissoras de tv, na realidade não há nem a necessidade mais de existir canais de tv, mas isto é assunto para um futuro próximo.

Vamos voltar ao foco central desta matéria, nos Estados Unidos, que é o país que inventou a tv por assinatura, a onda de cancelamento de assinatura de tv paga está se tornando uma onda crescente a cada mês e a continuar desta maneira em um futuro breve a tv por assinatura tradicional, contratada de uma operadora de tv, terá uma fatia muito discreta de um mercado no qual atualmente ela já foi dona de quase 100% do bolo.

Inicialmente se colocava a culpa na Netflix, agora a história é bem diferente e em muitos casos as operadoras estão tentando agregar a Netflix em seu pacote de serviços adicionais na tentativa de segurar o assinante.

O buraco é mais embaixo, bem mais embaixo, o que ocorre é que depois que as programadoras de conteúdo entenderam que o mercado de tv online já está amadurecido no país, que o consumidor já está bem “adestrado” a usar este meio para consumir entretenimento em vídeo e até prefere o streaming à transmissão linear tradicional oferecida pelos canais via operadoras de tv, eles começaram a se unir para oferecer o seu conteúdo sem passar pelas mãos das operadoras tradicionais.

O caso mais recente e que com certeza vai cair como uma bomba no mercado americano é a recente junção de forças das programadoras A + E Networks, Viacom , Discovery, Scripps e AMC, que excetuando a programação esportiva, tem em suas mãos os canais mais assistidos dos Estados Unidos.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

Estas empresas se juntaram para criar a sua própria plataforma online de distribuição do seu conteúdo, que está sendo oferecida em pré-venda neste momento com a mensalidade ainda não divulgada mas sendo avaliada em menos de 20 dólares mensais.

A plataforma online criada por este grupo fortíssimo de emissoras de tv usará a plataforma de uma empresa com base em São Francisco que já estava “amadurecendo” uma plataforma para tal fim e que vinha sendo usada para oferecer conteúdo para jovens universitários em faculdades americanas.

A startup Philo vinha recebendo por anos financiamento de investidores interessados na tecnologia de tv via internet, gente como os donos da emissora HBO por exemplo.

A plataforma de conteúdo da Philo começa a operar em breve e deve causar um belo abalo no mercado de tv por assinatura pois o conteúdo oferecido online será forte, muito forte, como por exemplo o lançamento em tempo real dos episódios da série de drama mais assistida no momento, The Walking Dead.

A Philo optou por não ter conteúdo de esportes no momento pois isto iria encarecer muito o preço do pacote de tv via banda larga oferecido e por conta de os eventos esportivos de maior impacto entre os americanos pertencerem a outras redes concorrentes como a Disney, CBS, 21st Century Fox e Time Warner.

Vale lembrar que conforme eu disse em matéria nesta semana, os anunciantes que hoje estão colocando seus investimentos em publicidade na tv ofertada de forma tradicional já notaram que investir em anúncios nestas plataformas de tv via internet trás um retorno de investimento muito melhor, ou seja, além de não precisarem dividir o bolo da assinatura com as atuais operadoras de tv estas emissoras ainda vão aumentar o seu faturamento oferecendo espaço para anúncios em suas plataformas online.

E esta moda está discretamente se formando também aqui no Brasil.

É operadoras de tv por assinatura, pra onde vocês se viram vem mais pancada, o negócio tá complicado.