Cardsharing rende mais uma prisão… Condenado a 9 meses

375

A brincadeira com cardsharing continua a provocar prisões e dor de cabeça, desta vez quem se deu mal foi o administrador do site Dreamboxland, François Fauth de 34 anos, que foi condenado a 9 meses de prisão após ter sido detido pela polícia que o encontrou após denuncia da operadora de tv por assinatura Canal+.

O francês foi acusado de fraude e atividades ilegais , foi condenado pelo Tribunal Criminal de Estrasburgo pela venda de decodificadores que permitem assistir TV sem pagar à operadora de tv por assinatura. Durante três anos, ele conseguiu ter uma carteira de 250 clientes.

A polícia constatou que François, agora condenado, colocava à venda vários modelos de receptores Dreambox que ele comprava diretamente da China para depois comercializá-los no mercado francês . Antes de vender esses receptores eram modificados para piratear o sinal da tv por assinatura Canal+.

O inquérito revelou que o negócio ilícito gerou para François cerca de US $ 22.000 em lucro nos três anos em que foi operado com base no sistema de cardsharing , um método em que se usa o cartão inteligente da operadora de forma ilegal.

    COLOQUE seu nome e e-mail abaixo para receber nossas notícias. +100 MIL PESSOAS já cadastradas!!!
    CHEQUE AGORA SUA CAIXA DE ENTRADA para ativar a inscrição no e-mail de confirmação que foi enviado para você

O acusado foi condenado a pagar € 78.000 à Canal+ por danos e a nove meses de prisão.

Na França não é proibido comercializar ou comprar qualquer marca de receptor, no entanto utilizar estes receptores para captar ilegalmente o sinal da operadora de tv por assinatura é crime naquele país.

Esta não é a primeira vez que um francês é preso por causa de cardsharing.

Na América Latina o cardsharing segue sendo um dos métodos mais utilizados para a pirataria da tv por assinatura, apesar de não muito divulgado o combate ao cardsharing por aqui continua acontecendo, no entanto o maior foco dos agentes de repressão à pirataria da tv por assinatura continua a ser a apreensão dos receptores de tv via satélite e cabo proibidos nos países, inclusive Brasil, o que não tem se mostrado uma estratégia de sucesso.

cardsharing dreamboxland