Policiais da PRF presos por desviar mercadorias contrabandeadas apreendidas

324

Dirigindo um dia desses pela manhã e ouvindo a rádio Jovem Pan, ouvi uma reportagem que dizia que alguns policiais rodoviários foram presos numa rodovia em Goiás por fazerem uma blitz para apreender produtos contrabandeados e depois desviarem estes produtos ao invés de lavrarem o auto de apreensão e levarem a mercadoria para o depósito da Polícia Federal.

Procurei hoje a tal reportagem para saber mais informações mas infelizmente não localizei ela, se alguém souber por favor me enviem o link.

Não encontrei esta que estou falando acima mas para a minha surpresa outros casos ocorreram também nesta semana.

Três policiais foram presos no inicio da semana passada na região de Balneário Camboriú após investigação que apurou que eles usavam o posto PRF em Barra Velha para desviar mercadorias apreendidas.

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER NO CANAL

O alvo destes policiais eram ônibus de excursão que vinham de compras no Paraguai.

Os policiais ou cobravam propina para liberar as mercadorias ou apreendiam as mercadorias sem lavrar documento de apreensão e então desviavam as mercadorias para proveito próprio

Policiais cobravam propina para liberar as mercadorias ou as apreendiam irregularmente _ não lavravam documento de apreensão e não encaminhavam o material à Receita Federal, possivelmente desviando os produtos em proveito próprio.

Foram passageiros que denunciaram os policiais em 2014 e a partir de então eles estão sendo alvo de investigações pela Corregedoria da Polícia Rodoviária Federal.

Os policiais responderão pelos crimes de crimes de associação criminosa, exigência de vantagem indevida (concussão) e apropriação e desvio de bens e valores da administração (peculato), crimes que somados podem render 23 anos de prisão para cada um deles.

O caso que ocorreu em Goiás, que citei acima, é semelhante a este.