SATÉLITE TELSTAR É HOMENAGEADO PELA BOLA DA COPA [PEDIDO DO LEITOR] E A VERGONHA QUE A GLOBO PASSOU POR CAUSA DELA

2495

Recebi alguns pedidos de leitores para falar se há e sobre a homenagem que está sendo ao satélite Telstar nesta bola da Copa do Mundo 2018.

Em todo começo de jogo da Copa é mostrada a imagem da bola tendo em destaque a inscrição Telstar impressa nela.

Sim, esta bola da Copa do Mundo 2018 é a releitura de uma bola anterior fabricada pela Adidas para a Copa do Mundo de 1970 e esta bola de 70 era a bola que se chamava Telstar(Television Star) em homenagem ao lançamento do primeiro satélite de televisão do mundo, lançado em 1962. Fato bem interessante é que este Telstar deixou de ser operacional não pelo tempo de uso mas por que foi atingido por radiação nuclear de testes com bombas atômicas que tanto os Estados Unidos quanto a Rússia fizeram na atmosfera por conta da Guerra Fria. O satélite continua em órbita desde então simplesmente como um lixo espacial.

Sobre a bola especificamente, a Adidas desenvolveu a sua clássica bola de 32 gomos para a Copa de 1970 nas cores preto e branco por que desta maneira era bem mais fácil os telespectadores que iriam aproveitar do satélite conseguirem enxergar a bola na televisão que na época só mostrava imagens em preto e branco.

A bola da Adidas para a Copa do Mundo 2018 também é preta e branca em homenagem à bola da Copa de 1970 e as partes em preto na bola trazem uma homenagem à televisão preto e branco mostrando quadradinhos em tons diferentes de preto em alusão aos pixels da tv preto e branco.

A bola também contém algumas tecnologias de fabricação e uma tecnologia “eletrônica” que causou um vexame na Globo em uma das suas reportagens especiais sobre a Copa do Mundo.

A bola trás embutida um chip do tipo RFID, o mesmo usado por lojas para proteger os seus produtos se alguém os tentar furtar, quando a pessoa passa na porta da loja um sensor detecta o sinal do chip e então soa um alarme. Pois bem, a bola tem tal chip e quando se fala em bola da Copa com tecnologia logo se conclui que a bola é computadorizada, que o chip serve para medir a velocidade do chute, quantas vezes a bola foi chutada, se ela saiu pelas laterais e dirrimir quaisquer dúvidas sobre se foi realmente gol ou não foi. Natural, até mesmo a Globo caiu nesta armadilha, mas não é.

O tal chip RFID na bola, o único que nela existe, serve pura e simplesmente para que algum fã de compre a bola tenha acesso a um aplicativo disponibilizado pela Adidas, o chip serve como senha para logar no aplicativo e então poder ter informações especiais sobre a Copa e participar de algumas competições especialmente formatadas para os donos da bola da Copa, a Telstar 18.

    COLOQUE seu nome e e-mail abaixo para receber nossas notícias. +100 MIL PESSOAS já cadastradas!!!
    CHEQUE AGORA SUA CAIXA DE ENTRADA para ativar a inscrição no e-mail de confirmação que foi enviado para você

Uma breve pausa: se você está se perguntando por que Telstar 18, pense um pouquinho mais… Copa 2018, Telstar…

A Copa do Mundo 2018 está sim cheia das tecnologias para medir se a bola entrou no gol, saiu em lateral, foi impedimento e outras tantas firulas, nenhuma destas tecnologias estão atreladas diretamente a qualquer dispositivo instalado na bola, essas medições precisas estão sendo feitas por um conjunto de câmeras e software especiais que acompanham as marcações do campo, em especial as do gol, e processam em tempo real e milimetricamente qual a posição exata que cada milímetro da bola está ocupando dentro ou fora do campo.

Para você ter um ideia, somente o monitoramento do gol ocupa 14 câmeras.

Mas a nossa dona da Copa do Mundo em rede aberta de televisão no Brasil, a tal Rede Globo, esqueceu de procurar essa informação com mais disposição e se dispos a passar vergonha em rede nacional ao colocar o apresentar geek (o entendido das tecnologias) Tiago Leifert para fazer um suspense danado e rasgar uma bola oficial da Copa do Mundo 2018 para mostrar para o telespectador o tal chip que há na bola e que avisa quando foi ou não gol. Pois é, ele rasgou a bola mas cade o tal chip que a Globo mandou mostrar e toda a rede eletrônica dentro da bola que teoricamente estaria controlando tal chip?

Pois é, ele não existe, o RFID é de uma eletrônica tão simples que não há necessidade de um super aparato para a colocação dele dentro do objeto em que ele vai instalado.

A Globo só se deu conta do vexame que estava passando depois que a bola já tinha sido rasgada e a tal tecnologia eletrônica surpreendente não foi encontrada dentro dela.

Ainda bem que nenhum satélite deixou de funcionar por conta do vexame da emissora.

E como eu sei que você está curioso para ver uma bola da Copa do Mundo 2018 sendo rasgada para mostrar as suas entranhas, vou colocar abaixo um vídeo do canal Manual do Mundo onde o apresentador faz justamente isto, rasga a bola e fala sobre a tecnologia existente nela, assiste aí.

.