Record tem nova onde de demissões em massa provocada pelo Templo de Salomão

101
Pelo menos para uma boa parcela de empregados e fornecedores de produtos e serviços da Rede Record a construção da réplica do Templo de Salomão não está sendo motivo de alegria e comemoração.

É que por conta das despesas com o Templo de Salomão, que tinha previsão inicial de gastos de R$ 450 milhões e já estourou este orçamento; e também por conta da má gestão dentro da Rede Record e empresas do grupo, o Bispo Edir Macedo resolveu promover mais uma onda de demissões em massa na emissora.

O Bispo Edir Macedo não vê mais necessidade de brigar com Globo e SBT pela liderança de audiência e deve abrir cada vez mais espaço na programação da Record para programas religiosos, entenda-se, programas da Igreja Universal do Reino de Deus.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

Até mesmo os grandes eventos Olímpicos cobertos pela Record podem estar ameaçados, já que a cobertura de Londres 2012, para onde a Record mandou uma equipe imensa para trabalhar na cobertura dos jogos olímpicos, pode estar ameaçada, já que não houve o retorno esperado com as Olimpíadas deste ano e os patrocinadores conseguidos pela Record estão insatisfeitos.

Resta saber se após as obras da réplica do Templo de Salomão os religiosos voltarão a investir na emissora ou deixarão ela ficar em 3°, quem sabe até 4° lugar em audiência.


demissão em massa na record por causa do templo de salomão