Cresce preocupação com a colisão de satélites em órbita do Brasil… Foguete russo novamente envolvido no problema

13

Um lançamento mal sucedido ocorrido da base de lançamento Sinnamary, próxima de Kourou, na Guiana Francesa, está causando preocupação com os satélites que estão funcionando em órbita acima do Brasil.

Tudo por que o lançamento de dois satélites que pertecem à constelação de satélites do sistema Galileo, similar e competidor do sistema GPS Americano, falhou e estacionou os satélites a uma altitude de 23 mil kilometros, segundo a telemetria do foguete de lançamento da Arianespace.

A órbita em que os satélites estão atualmente é uma estimativa, mas não se sabe se é mesmo a altitude correta em que os satélites estão.

    Deixe agora seu nome e e-mail para receber de graça nossas notícias. 94 MIL PESSOAS já recebem. APROVEITE!!!
    Você deixou seu nome e e-mail? Chegou um e-mail lá na sua Caixa de Entrada pedindo para você confirmar, FAÇA ISTO AGORA ok?

Além da perda milionária dos satélites Galileo, pois também não se sabe se será possível deslocar os satélites para a altitude correta, ainda há o risco de colisão dos satélites em órbita, não só entre os dois satélites Galileo mas também com outros satélites ativos que operam nas imediações.


 
O incidente com os satélites da constelação Galileo aconteceu novamente com um foguete russo, o Soyuz, que levava para o espaço uma carga total de 1,6 toneladas. Nos últimos tempos tem sido constante acidentes e perdas de satélites a bordo de foguetes russos.

Se confirmada a perda dos satélites de navegação dos europeus será um enorme prejuízo financeiro, já que o projeto total está orçado em 5 bilhões de dólares, além de um grande atraso para o início das atividades do sistema de navegação Galileo.

Então você já sabe, se ocorrer uma apagão de sinal em algum satélite em órbita, pode ter sido um esbarrão.


colisao-de-satelites